Inteligência Artificial,  ultimas

Inteligência Artificial no Auxílio à Nutrição – Um Futuro Promissor

A inteligência artificial (IA) tem revolucionado diversos setores da sociedade, e a nutrição não é uma exceção. Pesquisadores estão utilizando técnicas de IA para desenvolver ferramentas que poderão, no futuro, auxiliar nutricionistas a elaborar planos alimentares personalizados de maneira automática.

A Tecnologia por Trás da Inovação

Os pesquisadores do Centro de Pesquisa em Alimentos (FoRC) escolheram uma técnica de IA aplicada em jogos computacionais, conhecida como Máquina de Estados Finito (MSF). Através desta técnica, é possível programar um computador para executar uma ação específica até que o resultado desejado seja alcançado.

No contexto da nutrição, a ferramenta de IA faz uso de uma série de regras e possibilidades de combinações de alimentos para gerar planos alimentares. A máquina é capaz de entender quais são as combinações corretas, evitando sugestões impróprias, como propor arroz e feijão para o café da manhã.

Como a Ferramenta Funciona

A máquina leva em conta a composição química dos alimentos, as formas de preparo, a sazonalidade e as características sensoriais dos alimentos (cor, sabor e textura). As preferências, restrições e recomendações nutricionais do paciente são inseridas na ferramenta pelo nutricionista. A máquina então cruza todas as variáveis e possibilidades de alimentos e preparações para elaborar as escolhas, criando o plano alimentar.

A Expertise Humana na IA

Um dos diferenciais da ferramenta é que ela segue uma árvore de decisão que representa a expertise do nutricionista na escolha dos alimentos e preparações. A técnica de IA é aplicada para traduzir a expertise do profissional na tomada de decisão e na elaboração de planos alimentares mais fiéis às necessidades e preferências do paciente.

A Ferramenta e o Processo de Cuidados de Nutrição

A ferramenta segue as quatro etapas do Processo de Cuidados de Nutrição (PCN) definidas pela Academia de Nutrição e Dietética: avaliação do estado nutricional, diagnóstico de nutrição, intervenção de nutrição, monitoramento e acompanhamento. Este processo sistematizado visa otimizar a rotina de trabalho do nutricionista.

Otimização do Trabalho do Nutricionista

A ferramenta representa um auxílio significativo no processo de tomada de decisão do nutricionista, pois pode otimizar o trabalho da consulta. No entanto, a decisão final sobre a prescrição dietética sempre caberá ao profissional.

Adaptação à Cultura Alimentar Brasileira

As regras da ferramenta foram otimizadas pensando no hábito alimentar dos brasileiros. O software pode ser adaptado para hábitos alimentares de outros países, incluindo as bases de dados locais.

Testes Bem-Sucedidos

A ferramenta foi testada com sucesso, tendo sido aprovada por 89% dos nutricionistas que participaram dos testes. Os planos alimentares gerados pelo sistema conseguiram atender às preferências, recomendações nutricionais e adequação quanto às porções e refeições.

Nutrição de Precisão: O Futuro da Nutrição

Em breve, a nutrição de precisão ou nutrição personalizada, um campo que considera ainda mais as especificidades dos pacientes para aumentar a assertividade da ferramenta, será implementada. Nesse ensaio clínico, serão considerados não apenas a avaliação nutricional, mas também exames bioquímicos e aspectos genéticos.

Conclusão

A inteligência artificial tem um grande potencial para revolucionar a área da nutrição. Através de ferramentas como a desenvolvida pelos pesquisadores do FoRC, é possível otimizar o trabalho dos nutricionistas e proporcionar planos alimentares personalizados e mais precisos para os pacientes. No entanto, é importante lembrar que a decisão final sempre caberá ao profissional de nutrição, que possui a expertise necessária para fazer as melhores escolhas para cada indivíduo.

Para informações adicionais, acesse o site

Comentários desativados em Inteligência Artificial no Auxílio à Nutrição – Um Futuro Promissor