Inteligência Artificial,  ultimas

Carrefour adota Inteligência Artificial e ChatGPT para liderar o e-commerce de alimentos no Brasil

O Carrefour, o maior varejista do Brasil, está usando o poder da inteligência artificial (IA) e do ChatGPT, um robô de conversação desenvolvido pela startup americana OpenAI, para acelerar a transformação digital da empresa.

Inovação Tecnológica no Carrefour

Nos próximos meses, o grupo francês planeja implementar uma série de novas tecnologias avançadas em suas operações, com o objetivo de aumentar a eficiência, automatizar processos e reduzir custos.

Um exemplo notável é a integração do ChatGPT no atendimento ao cliente digital do Carrefour. Este robô de conversação vai permitir um atendimento mais natural, menos ‘robótico’ e mais personalizado para cada cliente.

A implementação do ChatGPT não só permitirá um atendimento ao cliente mais preciso, mas também pode ajudar os clientes a montar seu carrinho de compras virtual a partir de uma lista de compras ou receitas. Na França, a matriz do Carrefour anunciou uma iniciativa semelhante em junho, o que resultou em um aumento de 1,3% nas ações da empresa na Bolsa de Paris.

Além disso, o Carrefour no Brasil planeja usar algoritmos internos para fazer análises em tempo real das filas de caixa em suas lojas. Isso permitirá aos gerentes alocar mais ou menos funcionários nos balcões de atendimento, dependendo da demanda dos clientes, resultando em menos tempo de espera em filas.

Outras aplicações em desenvolvimento incluem algoritmos para reduzir o desperdício de alimentos perecíveis e para gerenciar o estoque.

Deep Learning e o Futuro do Varejo

Estas tecnologias são baseadas no conceito de ‘deep learning‘ ou aprendizado profundo, onde redes neurais de algoritmos melhoram a ‘inteligência’ das máquinas com grandes volumes de dados. Na prática, este modelo é a base de qualquer ferramenta impulsionada por IA — o novo Santo Graal da tecnologia.

‘Queremos ser líderes no e-commerce alimentar do Brasil, tanto no varejo quanto no atacado’, afirmou Samuel James, diretor executivo digital do Grupo Carrefour no Brasil, em entrevista ao Estadão.

Samuel James, diretor executivo digital do Grupo Carrefour no Brasil

Competição no E-commerce de Alimentos no Brasil

O mercado que o Carrefour está mirando não tem um único player dominante, mas a competição é acirrada.

Existem competidores tradicionais, como o Pão de Açúcar, que também vê o e-commerce alimentar como uma alternativa às compras presenciais. Há também gigantes internacionais, como Amazon e Mercado Livre, focados no mercado de ‘abastecimento’, com produtos não perecíveis. E há startups como iFood, Rappi, Shopper, Justo e Daki, que levantaram centenas de milhares de dólares de investidores para crescer em meio aos gigantes tradicionais do setor com entregas rápidas.

Para Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), a aposta em inteligência artificial e deep learning são ‘alavancas de competitividade’, que podem se unir à capilarização das centenas de lojas Carrefour pelo Brasil.

No entanto, ele também ressalta que a companhia pode enfrentar desafios tradicionais do setor, como atendimento, experiência do usuário na plataforma e até qualidade dos produtos entregues.

A Transformação Digital

Nas últimas décadas, a transformação digital se tornou a palavra-chave para grandes empresas, especialmente aquelas que nasceram na era do ‘papel e caneta’. O principal desafio dessas empresas é reinventar seus negócios e trazê-los para o século 21, onde dados e informações de consumo são as principais alavancas de crescimento.

É essa a especialidade de Samuel James, cuja carreira se desenvolveu entre empresas de tecnologia. Com passagens por empresas como Groupon, Helpling e Uber, onde trabalhou na operação latino-americana entre 2017 e 2021 (durante o rápido crescimento da empresa na região), James está acostumado com o ritmo acelerado do mundo tech.

‘Qualquer transformação digital não termina com a implementação de tecnologia, mas sim com a mudança da cultura da empresa. Precisa ser algo aceito por todos na empresa’, diz James.

Leia mais notícias na Agenda Capital(https://www.instagram.com/agendacapitaloficial/)

Fonte: Estadão

Para informações adicionais, acesse o site

Comentários desativados em Carrefour adota Inteligência Artificial e ChatGPT para liderar o e-commerce de alimentos no Brasil