A Revolução da Inteligência Artificial na Comunicação e Relações Públicas
Inteligência Artificial,  ultimas

A Revolução da Inteligência Artificial na Comunicação e Relações Públicas

No cenário atual, é indiscutível a influência da inteligência artificial (IA) no mundo dos negócios e, em especial, na área de comunicação e relações públicas. Uma onda transformadora está varrendo o setor, criando novas possibilidades e trazendo desafios sem precedentes.

A Perspectiva Brasileira e Global

Estudos recentes apontam que profissionais de comunicação de todo o mundo, incluindo o Brasil, estão conscientes da revolução da inteligência artificial nos ambientes corporativos e na prática profissional.

Um levantamento realizado pela Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) revelou que 40% dos profissionais de comunicação brasileiros acreditam que a IA vai redefinir a maneira como as organizações se comunicam.

No entanto, nos Estados Unidos, esse percentual é ainda maior, alcançando 80%. Isso demonstra uma visão mais otimista dos profissionais estadunidenses sobre o papel da IA em suas atividades futuras.

O Olhar dos Profissionais de RP dos EUA Sobre a IA

A pesquisa realizada pelo Annemberg Center for Public Relations da USC (University of South California) e pela WE Communications, que entrevistou 400 profissionais de RP nos EUA, mostrou que mesmo em um país onde as inovações tecnológicas avançam rapidamente, ainda há incertezas sobre a aplicação da IA.

Apenas 16% dos profissionais entrevistados se disseram extremamente familiarizados com as aplicações da IA generativa na comunicação. A pesquisa recebeu o nome de Fascinated and Frightened (Fascinados e Assustados), título que ilustra bem a dualidade de sentimentos gerados pela IA.

IA: Fascinação e Medo

A inteligência artificial provoca tanto fascínio quanto medo. No entanto, a tendência é para o lado positivo. A palavra mais mencionada pelos participantes do estudo para definir IA foi ‘transformadora’. Termos como disruptiva, complexa, eficiente e positiva também se destacaram.

No entanto, ‘confiança’ foi um dos atributos menos associados à tecnologia, o que justifica o ‘medo’ no título da pesquisa.

O Impacto da IA na Prática de RP

A pesquisa Fascinated and Frightened foi realizada pouco tempo após o lançamento do ChatGPT. A opinião de um diretor de agência, destacada no relatório, dá a medida do impacto da IA na prática de RP:

> ‘Tudo vai mudar – o mundo será dividido entre antes e depois de 2023’.

Os autores do estudo destacam que a mudança radical trazida pela IA requer que os profissionais de comunicação não apenas se preparem para utilizá-la, mas também reflitam sobre seu uso ético e moral.

IA: Uma Poderosa Ferramenta

À medida que a IA se torna uma ferramenta cada vez mais poderosa, é fundamental manter os humanos no centro das decisões. Devemos sempre questionar como o uso da IA beneficiará pessoas, organizações, comunidades e o mundo.

Principais Conclusões da Pesquisa

A pesquisa revelou vários pontos importantes sobre a percepção dos profissionais de RP em relação à IA:

* 23% das organizações já estão fazendo mudanças devido à IA.
* 16% dos entrevistados estão extremamente familiarizados com o uso da IA generativa na comunicação.
* 59% já usaram o ChatGPT.
* 13% ainda não experimentaram a ferramenta.

Benefícios e Desafios da IA

A IA promete trazer eficiência e rapidez para o setor, mas também há dúvidas sobre sua capacidade de estimular a criatividade.

* 88% acreditam que a IA terá impacto positivo na rapidez e eficiência.
* 72% acreditam que a IA vai reduzir a carga de trabalho.
* 57% estão usando a IA para produzir press releases, textos para blogs e postagens para redes sociais.
* 55% acham que a IA vai ajudar na criatividade.
* 25% acreditam que a criatividade será prejudicada.

Preocupações e Habilidades Necessárias

A IA generativa já gerou alguns erros que afetaram reputações, o que causa preocupações entre os comunicadores. Veja as maiores preocupações apontadas pela pesquisa:

Fazer as perguntas certas sempre foi uma competência essencial de um profissional de comunicação. Isso não mudou com a IA. No entanto, outras habilidades ganharão ou perderão importância.

Fred Cook, diretor do USC Annemberg Center for Public Relations, ressalta que o setor de comunicação é historicamente lento para adotar novas tecnologias. Ele alerta que isso não pode acontecer com a IA.

> ‘Não podemos deixar que isso aconteça com a IA.’

Para mais detalhes, o relatório completo pode ser acessado aqui.

Este artigo é parte do Especial ‘ Os desafios da ESG na era da Inteligência Artificial‘. Leia a edição completa aqui.

Para informações adicionais, acesse o site

Comentários desativados em A Revolução da Inteligência Artificial na Comunicação e Relações Públicas